Ceratocone

Ceratocone é uma alteração estrutural no colágeno da córnea, algumas vezes transmitida hereditariamente, que leva ao seu enfraquecimento.

Este enfraquecimento faz com que as córneas fiquem mais finas e abauladas em determinadas áreas, mudando seu formato normalmente mais esférico para uma forma lembrando um cone, daí o seu nome.
Normalmente aparece entre os 10 e 20 anos de idade e sua progressão e estabilização variam de acordo com o paciente. Geralmente a condição é bilateral, podendo ser assimétrica. O ceratocone tende a ser mais comum em pacientes com conjuntivite alérgica crônica, que esfregam muito os olhos e em pacientes portadores de síndrome de Down

Ceratocone
Observe a forma cônica (ponteaguda) da córnea

No início pode ser de difícil detecção, causando às vezes pequenos astigmatismos. Em casos progressivos, o astigmatismo e a miopia aumentam rapidamente e o paciente passa a não enxergar bem com óculos, necessitando de lentes de contato duras gás - permeáveis. Os pacientes também se queixam de ofuscamento e halos na visão, fotofobia e visão distorcida.

Tratamento

O uso de lentes de contato rígidas melhora a visão, todavia não atua na estabilização do quadro. Atualmente existe a opção de uso de anel intra-estromal (anel de Ferrara, Intacs) que melhoram a visão e permitem a readaptação de lentes em casos selecionados.
Em casos muito avançados, onde a adaptação de lentes não é mais possível, o transplante de córnea (ceratoplastia) ainda é a opção mais eficiente, com bom índice de sucesso.
Cross-linking do colágeno corneano com riboflavina e luz UV é um método recente, ainda em fase experimental, mas com resultados promissores na estabilização da doença.

#COMPARTILHE nossas publicações

Navegue por mais Problemas Oculares.