Descolamento de Retina/Degenerações Periféricas de Retina

O descolamento de retina é doença complexa e ocorre quando ela se afasta de sua posição normal, separando - se do local ao qual normalmente se encontra aderida. Ela fica elevada, sofrendo grandes alterações estruturais e a parte descolada passa a não enxergar.

O descolamento geralmente se inicia na periferia da retina e vai aumentando progressivamente até chegar à mácula, quando ocorre uma piora significativa da visão.
As degenerações periféricas de retina associadas ao trauma atuam como os principais fatores de risco para a ocorrência do descolamento de retina. Essas degenerações são áreas muito finas, propícias, portanto, à ocorrência de rasgões (buracos) na retina. É muito grande a associação entre degenerações periféricas, descolamento de retina e miopia. Aproximadamente 40 - 55% de todos os pacientes com descolamento de retina são míopes. Outro fator importante é a história de trauma (pancadas) nos olhos e na face, e é responsável por cerca de 10 - 20% dos casos de descolamento. Por isso, ao diagnosticar a presença de degenerações com risco de provocar descolamento de retina, o retinólogo indica a realização preventiva de fotocoagulação a laser.
O tratamento do descolamento de retina requer a realização de cirurgia. Existem várias técnicas e a escolha vai depender das características e extensão do descolamento e da experiência do cirurgião

Descolamento de retina parcial (com roturas evidentes)
e descolamento de retina total

#COMPARTILHE nossas publicações

Navegue por mais Problemas Oculares.