Desobstrução de Vias Lacrimais

A função das vias lacrimais é drenar a lágrima que é produzida de forma constante pela glândula lacrimal. Após lubrificar a superfície do olho a lágrima encontra os pontos lacrimais localizado nas pálpebras na região do canto interno, próximo ao nariz. Depois de passar pelos canalículos superior e inferior a lágrima irá até a região interna do nariz através do ducto lacrimo-nasal que é envolvido por um tubo ósseo.

O tipo de obstrução mais comum localiza-se ao nível desse ducto e é chamada de obstrução baixa. Existem obstruções que não apresentam causa específica e são mais comuns em pacientes a partir dos 40 anos de idade. Outra causa é o trauma sobre a região nasal e orbitária. Os sinais mais frequentes da obstrução são o lacrimejamento e a formação de secreção de forma constante. Alguns pacientes desenvolvem um quadro de infecção chamado de dacriocistite aguda que se apresenta com dor, vermelhidão e inchaço na região do canto interno do olho e nesses casos há necessidade de uso de   antibióticos com urgência antes de se realizar o tratamento definitivo.

Para o estudo da anatomia das vias lacrimais geralmente se pede o exame de dacriocistografia e de tomografia computadorizada, além da avaliação do otorrinolaringologista.

O tratamento desta condição é sempre cirúrgico e se chama dacriocistorinostomia que pode ser realizado sob a via externa ou endonasal. A via externa é realizada através de uma incisão na pele da região do dorso nasal para possibilitar a confecção de uma nova passagem para a lágrima. A via endonasal é realizada com o acompanhamento do otorrinolaringologista utilizando-se a câmera do endoscópio e toda a cirurgia é realizado por vídeo produzindo trauma menor, ausência de cicatrizes e recuperação mais rápida no pós-operatório. Contamos com essa tecnologia para a realização da cirurgia com o acompanhamento do otorrinolaringologista.

#COMPARTILHE nossas publicações