Glossário

  • Dacrioadenite
    Inflamação na glândula que produz a lágrima, usualmente causada por infecção por vírus ou bactérias. Os sintomas incluem olho seco, olho vermelho, inchaço na pálpebra e ao redor dos olhos e, às vezes, ptose.
  • Dacriocistite
    Inflamação no saco lacrimal por onde a lágrima é drenada do olho para o nariz. É comum um inchaço doloroso ao redor do olho, perto do nariz.
  • Degeneração Macular Relacionada a Idade (DMRI)
    Distúrbio caracterizado por alterações na mácula que resultam na perda gradual da visão central. Está conectada ao processo de envelhecimento, embora a causa exata não seja conhecida. Parece também estar relacionada a predisposição genética, tabagismo e outros fatores de risco. A visão central pode apresentar-se muito baixa, distorcida (metamorfopsia) ou apenas nublada nas fases iniciais.
  • Dermatite Seborréica
    Condição dermatológica que causa escamas (caspas), vermelhidão e coceira. Geralmente afeta o couro cabeludo, sobrancelhas, cílios, nariz, região retro-auricular e esterno. Com freqüência está associada com blefarite seborréica.
  • Dermatocálaze
    Excesso de pele presente nas pálpebras, normalmente secundário ao envelhecimento.
  • Derrame (AVC)
    Interrupção do fluxo sanguíneo ao cérebro resultando em morte tissular. Coágulos e outras obstruções podem interromper o fluxo sanguíneo assim como ruptura de uma artéria. Sintomas incluem fraqueza ou paralisias de um dos lados do corpo, alteração no estado de consciência ou mental, perda de visão, visão dupla ou limitação da movimentação ocular.
  • Descolamento de Retina
    Condição na qual a retina se separa da coróide. Dentre as causas, senilidade, cirurgias, trauma, inflamações, alta miopia, retinopatia diabética, retinopatia da prematuridade e esclerite. Sintomas incluem: flashes de luz, moscas volantes, uma sombra acometendo uma parte do campo visual, visão borrada e perda de visão.
  • Descolamento do Vítreo
    Separação do vítreo da retina causada pelo encolhimento senil do vítreo. Moscas volantes são sintomas típicos, mas algumas pessoas podem experimentar flashes de luz quando o vítreo se descola ou causa tração na retina antes de completar a sua separação.
  • Dioptria
    Unidade de medida para os poderes de lentes. Usadas para medir os “graus” de lentes de contato e óculos. Números negativos representam lentes para correção de miopia e as positivas, para correção de hipermetropia.
  • Diplopia
    Visão dupla. Quando são percebidas duas imagens de um mesmo objeto. Ocorre em casos de estrabismo pela falta de alinhamento dos olhos.
  • Disco Óptico
    Cabeça do nervo óptico. Também conhecida por papila óptica, é o ponto de convergência das fibras nervosas da retina para constituir o nervo óptico.
  • Distância Pupilar
    Distância entre o centro de cada pupila. Os óticos usam uma régua especial para medir sua distância pupilar antes de aviar seus óculos. É uma medida essencial pois o centro óptico de cada lente deve ser direcionado no centro de cada pupila. Uma medida incorreta pode levar a dificuldades de focalização com os óculos.
  • Distrofia Corneana
    Grupo de alterações, na maioria hereditárias, na qual a córnea se torna menos transparente. As mais comuns são distrofia de Fuchs, lattice, entre outras. Sintomas incluem visão embaçada, sensação de corpo estranho, fotofobia.
  • Doença de Parkinson
    Distúrbio neurológico caracterizado por tremores, rigidez muscular, andar arrastado e aparência de máscara na face. Também pode ocorrer piscamento infrequente.

#COMPARTILHE nossas publicações